Olá pessoal, postando novamente depois de algum tempo, o motivo da ausência é que o desse fim de semestre foi um pouco complicado, defesa de estágio, provas e muitos trabalhos, mas sempre estive por aqui respondendo as dúvidas, e agora estou com uma novidade, vamos configurar uma ferramenta chamada MAVEN, para depois migrarmos o projeto “Cliente” para a mesma, essa ferramenta possui muitos benefícios como de gerenciar o projeto, padronizar e outras que iremos abordar, e também ajudará na distribuição do projeto que disponibilizarei no GITHUB.

O Maven possui um arquivo chamado POM(Project Object Model), onde declaramos plugins, e dependências ou seja as bibliotecas utilizadas no projeto, sendo necessário somente baixar as que ainda não tiver em seu repositório(essa ação é muito simples), dispensando a inserção de bibliotecas manualmente, evitando erros e facilitando nossas vidas. Bom leiam o artigo do Maurício Linhares de Aragão Junior, que ele aborda de forma clara o Maven e pesquisem para entender mais, é uma ferramenta incrível, e também um ARTIGO que fiz para uma apresentação da XIII Semana da Informática e X Mostra de Trabalhos de Iniciação Cientifica do Curso de Sistemas de Informação, 2011 em Umuarama -Paraná.

Neste post iremos somente configurar a ferramenta Maven com já dito, e no próximos migraremos o projeto para não ficar muito extenso o post.

Bom primeiramente faça o download dos arquivos AQUI extraia, após recorte o diretório “Apache-maven-3.0.3” e cole na raiz do “C:” ou “D:”, eu prefiro deixar na raiz para não ter problemas e aconselho, a figura 1 demonstra o resultado.

Configurando Maven 1
Configurando Maven 1

Prosseguindo abra o diretório “Apache-maven-3.0.3” dentro dele crie um novo diretório “Repositorio”, que será onde ficara as bibliotecas que serão baixadas, uma coisa que não citei quando baixamos uma dependência para o repositório do MAVEN, todos seus projetos que utilizam essa mesma dependência irá usar a mesma não sendo necessário baixar novamente, somente em caso de versões diferentes, que logo aprenderemos a definir qual versão usar, então isso nos permite o compartilhamento de dependências em todos nossos projetos.
A figura 2 demonstra o resultado:

Configurando Maven 2
Configurando Maven 2

Agora é a parte da configuração efetiva, abra as “Propriedades do Meu Computador”, “Configurações Avançadas do Sistema”, aba “Avançado”, botão “Variáveis de Ambiente”, conforme a figura 3.

Configurando Maven 3
Configurando Maven 3

No quadro abaixo “Variáveis do Sistema” crie uma nova variável com o nome “M2_REPO”, lembrando que deve ser em maiúsculo, e o valor dela será o caminho EXATO do diretório que criamos a pouco chamado REPOSITORIO, veja na figura 4:

Configurando Maven 4
Configurando Maven 4

Feito isso, procure pela variável “Path” clique em editar, no valor dela adicione um “;” no final e passe o caminho do diretório “Bin” do Maven. Lembrando que o meu endereço é o “D:”, se colocou no “C:” mude, tem que ser o local exato que foi colocado o diretório do MAVEN, de acordo com a figura 5.

Configurando Maven 5
Configurando Maven 5

Feito isso configuramos o Maven, para termos certeza abra o Prompt de Comando e digite “mvn – v”, obs sem aspas, deverá resultar na versão instalada de acordo com a figura 6.

Configurando Maven 6
Configurando Maven 6

Bom pessoal se chegou ao resultado da figura 6, está configurado corretamente o Maven em seu computador, para que usa o NetBeans tem uma configuração extra, abra o NetBeans em Ferramentas/Tools > Opções/Option, vá na aba Miscelânea > Maven e altere os valores dos dois campos conforme a figura 7. Lembrando o primeiro valor é onde está seu diretório do Maven e o outro é o Repositorio.

Configuração Maven 7

Configuração Maven 7

Já para o Eclipse é instalar o plugin “Maven 2.0 integration” da Sonatype, Inc.

Bom chegamos ao fim, no próximo post iremos migrar nosso projeto para o Maven, um detalhe que também que será proporcionado com a ferramenta é que podemos trabalhar tanto com o Eclipse como no Netbeans sem mudar nada no projeto, pois a estrutura de diretórios do projeto fornecida pelo Maven nós permite isso.

Anúncios